Rodrigo Maia cometeu nesta quinta-feira (16) uma espécie de “birrinha” institucional. Diante da necessidade de ter que votar novamente o pacote de “10 Medidas de Combate à Corrupção”, atendendo a determinação do STF, Maia disse não saber como proceder e afirmou que iria aguardar o pleno do Supremo se manifestar antes de retomar a votação.

O pacote foi devolvido pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira, atendendo a uma liminar do ministro Luiz fux. O ministro do STF disse que a Câmara havia desfigurado o projeto e que o rito desse tipo de medida não comporta tantas emendas como as aprovadas e que era preciso retomar a votação da estaca zero.

“Maia fez beicinho”, diz Vera Magalhães. O democrata disse que isso era inédito.

“A própria recondução de Maia foi algo inédito”, lembra a comentarista. “Uma vez reempossado e no comando da Câmara, cabe a ele cumprir a decisão de Fux”, completa.