Pré-candidatos falam em fórum, poucos empolgam e Ciro mostra que não mudou

  • Por Jovem Pan
  • 10/04/2018 08h07
ReproduçãoA tentativa dos apoiadores de Ciro Gomes é mostrá-lo como alguém que amadureceu, experimentado, ponderado, mas ele caiu em provocação nível 1

Lula está preso e a campanha está na rua. O País não parou e as eleições seguem com cronograma pré-definido.

Seis dos muitos pré-candidatos falaram no Fórum da Liberdade, no RS, fórum com 30 edições. Ao qual mesmo os candidatos não liberais comparecem, porque é fórum com repercussão. Ciro Gomes, Marina Silva, Geraldo Alckmin, Joao Amôedo, Flávio Rocha e Henrique Meirelles estiveram presentes. Dois de centro, dois de direita e dois de centro-esquerda.

Cada um deles teve cerca de 20 minutos para falar, responderam perguntas. Mas já deu para ver as características de cada um.

Meirelles deve melhorar muito. Ele fala e não empolga. Falando a esse público de mercado, Rocha e Amôedo saem melhores. Alckmin ainda muito Alckmin em seu falar bem monocórdio que não empolga. Marina sendo Marina, acreditando no sonho falando mais em palavras de ordem do que palavras efetivas. Ciro Gomes bastante exaltado até se envolveu em entrevero.

Entrevero de Ciro Gomes

As pessoas não mudam do dia para a noite.

A tentativa dos apoiadores de Ciro Gomes é mostrá-lo como alguém que amadureceu, experimentado, ponderado, mas ele caiu em provocação nível 1. O blogueiro do Mamãe Falei pegou Ciro Gomes em intervalo e perguntou como ia o sequestro de Lula e se ia receber Moro a bala.

Ciro negou as duas falas, mas o blogueiro editou o vídeo mostrando a contradição. O pré-candidato partiu para a agressão ao blogueiro após se irritar com os questionamentos.

Ciro Gomes terá como principal adversário da campanha ele próprio.

Ausência de Bolsonaro

Isso deve ser uma tônica da pré-campanha. Ele anunciou que não iria ao fórum. O pré-candidato tem frente nas pesquisas e tem evitado ser confrontado por ora. Ele fala em redes sociais, em plateias que lhe são muito simpáticas.

Bolsonaro tem evitado em entrar em debates mais profundos do ponto de vista econômico, aparecer junto com oponentes e ser tirado de sua zona de conforto.

Segundo apoiadores, Jair Bolsonaro deve adotar essa estratégia enquanto pode.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: