0:00
0:00

Senado quer despersonalizar discussão sobre afastamento de parlamentar

  • Por Jovem Pan
  • 29/09/2017 08h29

Valter Campanato/ Agência Brasil

Há certo temor por parte dos senadores de haver confronto com o Supremo

O Senado decidiu que votará na próxima terça-feira (3), em regime de urgência, se mantém ou não o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do cargo, determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em rápida sessão marcada por críticas à decisão do Supremo, a Casa legislativa adiou a análise da questão que deflagrou mais uma crise entre os dois Poderes.

Segundo Vera Magalhães, alguns fatores levaram a isso. O primeiro é que há certo temor por parte dos senadores de haver confronto com o Supremo.

“Eles estão fechados na tese que STF exacerbou, que teve interferência entre os Poderes. Eles querem afastar a figura do senador Aécio, despersonalizar a discussão e fazer com que fique restrito ao que diz na Constituição”, diz.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: