0:00
0:00

Temer sairá da votação da segunda denúncia mais dependente de Maia

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2017 08h16

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Maia conduziu todo esse período pré-votação do parecer de forma a se afastar de Michel Temer e mostrar que possuem estilos e projetos diferentes

O presidente Michel Temer sairá da votação da segunda denúncia contra ele cada vez mais dependente do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Nesta terça-feira (24), o parlamentar disse que em política não existe “amiguinho” e muito menos para sempre.

O que ele quer é ter mais protagonismo na agenda do “day after” da denúncia. Maia conduziu todo esse período pré-votação do parecer de forma a se afastar de Michel Temer e mostrar que possuem estilos e projetos diferentes. Ele logrou alguns sucessos.

O que Maia deseja agora é fazer mescla entre assuntos econômicos desgastantes para a Câmara com algumas que tem apelos populares nas áreas de segurança pública e saúde. Ele vai tentar promover a votação de projetos para mostrar que deputados não vão votar apenas assuntos desgastantes.

Day after

Maia pretende fazer anuncio já nesta quinta-feira da spautas a serem votadas. Ele vai ser aliado, mas não amiguinho. Ele tenta fazer com que seja votado na forma de projetos infraconstitucionais, o que não precisa de quórum.

Ou seja, a intenção é votar algumas coisas que ajudem a mitigar o déficit da Previdência em forma de projetos de lei.

Ambição de Maia

Aliados de Maia e ministros que têm acompanhado o périplo de Maia por protagonismo dizem que ele não possui ambições a não ser a reeleição como deputado e sua reeleição como presidente da Casa.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: