Os avanços tecnológicos são uma realidade em nosso cotidiano, mas o uso deles na educação em escolas ainda é motivo de intenso debate entre os favoráveis e contrários à adoção das novas tecnologias. Além disso, docentes de gerações mais antigas ainda enfrentam dificuldades com a adaptação às constantes mudanças. A doutora em educação pela PUC do Rio de Janeiro e consultora da Jovem Pan, Andrea Ramal, falou sobre o desafio da educação digital. Para ela, a tecnologia é algo que não tem volta, faz parte do nosso cotidiano. Ela lembrou que é importante usar a internet e o computador não como únicos métodos, mas como um auxílio à educação. “Os alunos da geração Z dependem da tecnologia, pois já nasceram em um mundo cheio de possibilidades e de tecnologias fascinantes. Para esse tipo de aluno, é muito difícil ficar em uma sala de aula só ouvindo o professor falando. A tendência é que ele fique distraído e desmotivado”, disse. Porém, não é preciso usar a tecnologia apenas para captar a atenção do aluno. “Um dos pontos positivos é que estimula a autonomia da criança e do jovem”, completou.