Quando um tumor é considerado raro?

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2018 07h55
PixabayO tratamento pode ser um pouco mais difícil por eles serem tumores raros e existirem poucas experiências em relação a eles, mas hoje já linhas de tratamentos e no caso de alguns

Hoje vou falar um pouco sobre cânceres raros. Quando um tumor é considerado raro? Bem, quando ele nasce em um tipo de célula em que habitualmente não apareceria ou em locais incomuns é considerado um câncer raro. Por exemplo, um câncer de mama é mais comum que ele seja um carcinoma ductal ou até lobular. Mas quando ele se origina numa célula endócrina da mama não é comum, então o classificamos como raro.

Também são raros: carcinoma neuroendócrino de próstata, um carcinoma medular de tireoide, um tumor na glândula pineal do cérebro, o GIST, que é um tumor do trato gastrointestinal, entre outros.

O tratamento pode ser um pouco mais difícil por eles serem tumores raros e existirem poucas experiências em relação a eles, mas hoje já linhas de tratamentos e no caso de alguns, como o GIST, já há medicações específicas. O importante é que o diagnóstico seja feito precocemente porque isso aumenta as chances de cura.

Somos o Instituto Vencer o Câncer. Estamos juntos com você nessa luta. Acesse o nosso site: www.vencerocancer.org.br