0:00
0:00

Marisa Letícia segue em estado “crítico” e tem pressão cerebral monitorada

  • Por Jovem Pan
  • 25/01/2017 11h25
Fábio Rodrigues Pozzebom/ABrFábio Rodrigues Pozzebom/ABrMarisa Letícia

A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva permanece em coma induzido (ou coma barbitúrico, mantido por equipamentos) em estado “crítico” e tem a atividade cerebral monitorada, informa Vera Magalhães. O sangramento causado por um Acidente Vascular Cerebral (AVC) foi estancado por um cateterismo nesta terça (24), mas ainda há muito sangue na cavidade craniana, segundo os médicos.

Foi colocado um cateter para medir a pressão intracraniana de dona Marisa. O cérebro de Marisa deverá ser observado na Unidade de Tratamento Intenso (UTI) pelas próximas 48 horas, consideradas as horas decisivas nesse tipo de ocorrência médica. Depois, será avaliada a sequência da recuperação. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acompanha a esposa nesta manhã.

O estado da ex-primeira-dama ainda é descrito como “crítico” pelos médicos do Hospital Sírio Libanês, onde ela é cuidada, conforme apurou Vera Magalhães.

Dona Marisa passou mal na tarde desta terça, quando foi levada ao Hospital Assunção, em São Bernardo do Campo, onde mora com o marido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Marisa já tinha um aneurisma (má-formação na artéria cerebral) diagnosticado há 10 anos, mas não havia indicação de cirurgia à época.  O aneurisma foi rompido com o AVC.

Lula deixou evento com metalúrgicos de que participava e dirigiu-se ao hospital. Marisa Letícia foi encaminhada ao Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde o sangramento foi estancado e o aneurisma, corrigido, por meio de cirurgia endovascular (embolização) e oclusão (fechamento) do aneurisma.

Pela manhã desta quarta, os médicos negaram os falsos boatos de que a atividade cerebral Marisa teria sido interrompida.

O boletim mais recente, das 10h30 desta quarta (25), o hospital divulgou nova nota descrevendo suscintamente os recém-realizados procedimentos. Ouça AQUI.

A paciente Marisa Letícia Lula da Silva segue internada sob cuidados intensivos no Hospital Sírio-Libanês. Nas últimas horas, foi submetida a nova avaliação tomográfica de crânio para controle de sangramento cerebral. Após avaliação das equipes médicas foi realizada a passagem de um cateter ventricular para monitoração da pressão intracraniana.

As equipes médicas que a acompanham são coordenadas pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho, Prof. Dr. Milberto Scaff, Prof. Dr. Marcos Stávale e Prof. Dr. José Guilherme Caldas.