0:00
0:00

Assista ao vivo

Por que Sergio Moro é dado como candidato?

  • Por Carlos Andreazza/Jovem Pan
  • 27/06/2017 07h32
O juiz federal Sergio Moro participa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado de audiência pública sobre projeto que altera o Código de Processo Penal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilJuiz Federal Sergio Moro

Sobre a pesquisa Datafolha divulgada na segunda-feira, é bizarro – escandaloso mesmo – que o instituto, mais uma vez, inclua Sergio Moro entre os potenciais candidatos a presidente em 2018. O juiz nunca manifestou interesse em disputar eleição. Ao contrário: sempre repeliu a ideia.

É bizarro, repito. Mas tem método na inclusão. Ao fazê-lo, o Datafolha novamente – e novamente em momento decisivo – coloca Moro, juiz Federal, na posição de adversário de Lula, como se estivessem no mesmo patamar e não fossem esse o réu e aquele o magistrado responsável por julgá-lo.

Não à toa, na outra ocasião em que o juiz apareceu numa lista de presidenciáveis, faltava pouco para que ambos se encontrassem cara a cara e o ex-presidente, na condição de réu, prestasse depoimento num dos processos conduzidos por Moro.

Agora, quando vem à baila a nova pesquisa, mais uma vez estamos próximos de um importante evento envolvendo os dois: exatamente a divulgação da sentença em que Moro pode condenar Lula.

Tudo tão óbvio quanto metódico.