Alexandre Baldy assume as Cidades e Imbassahy continua na Secretaria de Governo: Marun ministro?

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2017 21h55

Antonio Augusto /Câmara dos Deputados

Aliado de Eduardo Cunha e principal membro da chamada 'tropa de choque' do governo, Marun foi indicado pela bancada do PMDB na Câmara
O deputado Alexandre Baldy tomou posse hoje como ministro das Cidades. A notícia durante todo o dia era que Carlos Marun seria anunciado como novo titular da Secretaria de Governo. Não foi.
No fim da tarde, o secretário de imprensa, Márcio Freitas, convocou jornalistas para informar que Antonio Imbassahy segue ministro.
A saída do tucano vem sendo discutida há muito tempo. Temer se reuniu ontem com parlamentares da base, que pediram a saída dele. Na manhã desta quarta, o presidente se encontrou com Marun e com o senador Aécio Neves.
Aliado de Eduardo Cunha e principal membro da chamada ‘tropa de choque’ do governo, Marun foi indicado pela bancada do PMDB na Câmara.
Logo depois da cerimônia de posse, o presidente Michel Temer promove um jantar para os deputados da base aliada. O encontro será uma espécie de última cartada do governo para garantir a aprovação da reforma da Previdência ainda este ano.
O peemedebista quer aproveitar o rearranjo no Ministério, feito para agradar a base, para apresentar uma nova versão da reforma.
O texto mais enxuto será focado em três pontos: idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres regra de transição de 20 anos e unificação dos sistemas de aposentadoria dos setores público e privado.
No 3 em 1 desta terça-feira, 21, Patrick Santos mediou debate sobre o assunto entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira.
Vera estranhou a escolha, pois Marun é uma cara explícita da fisiologia no governo. Madureira comentou a mesma coisa. Disse que Marun não tem a physique du role para o cargo. Já Andreazza se questionou como estaria o ministro Antonio Imbassahy, cuja presença a gestão Temer claramente não quer na Secretaria de Governo.