0:00
0:00

Charlie Hebdo retrata atentado em Barcelona: mau gosto ou liberdade de expressão?

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2017 19h34
Agência EFEA publicação satírica é ilustrada por duas pessoas deitadas no chão em poças de sangue, enquanto uma van branca acelera ao fundo. Também aparece a frase: "Islã, religião de paz... eterna"
O semanário francês Charlie Hebdo voltou a causar polêmica com a capa desta quarta-feira, 23, em que retrata os atentados que deixaram 15 mortos em Barcelona, na Espanha, em 17 de agosto.
A publicação satírica é ilustrada por duas pessoas deitadas no chão em poças de sangue, enquanto uma van branca acelera ao fundo. Também aparece a frase: “Islã, religião de paz… eterna”. No índice, a revista ainda questiona: “Barcelona, turismo e islamismo, por que escolher?”.
Famoso por usar o humor para discutir temas como o Islã, o semanário Charlie Hebdo foi alvo de um ataque terrorista em janeiro de 2015, que deixou 12 mortos.
No 3 em 1, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram sobre o humor e a liberdade de expressão.
Andreazza destacou que o Charlie Hebdo é justamente uma publicação satírica radical que contempla a generalização. Para ele, mau gosto é um juízo pessoal, enquanto a liberdade de expressão é valor universal.
Madureira afirmou que a capa do semanário é mais agressiva do que engraçada, mas que isso é uma questão de gosto e liberdade.
Vera concordou com os colegas e disse que na liberdade de expressão não cabe questionamentos.
Confira o debate completo no 3 em 1, com a participação especial do correspondente da Jovem Pan na Europa, Ulisses Neto: