0:00
0:00

Em carta, Palocci pede para sair do PT e ataca Lula: Partido ou seita?

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2017 19h13
WILSON DIAS/ AGÊNCIA BRASILPalocci fez duro relato pessoal sobre eventos de corrupção no PT

Ao completar um ano de cadeia, o ex-ministro Antonio Palocci enviou à presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, uma carta na qual oferece a desfiliação e faz um duro relato pessoal sobre eventos de corrupção nos 13 anos dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Palocci apontou que Lula se dissociou do “menino retirante” para “sucumbir ao pior da política”, e ironizou “a autoproclamação de homem mais honesto do País”.

O ex-ministro também contou detalhes de uma reunião no Palácio da Alvorada com Dilma e Lula, na qual o petista usou o mesmo tom para falar de sondas e propinas. No texto, o ex-ministro ainda confirmou que está negociando um acordo de delação premiada.

Em resposta, Gleisi acusa Palocci de mentir para se livrar de condenação, e questiona a credibilidade dele: “Em qual Palocci se deve acreditar: no que diz ter mentido antes ou no que mudou de versão agora para se salvar?”.

No 3 em 1 desta quarta-feira, 27, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram a descrição de Palocci sobre a política dos governos petistas.

Vera apontou que o ex-ministro precisa ter elementos de provas para dar embasamento à narrativa. Andreazza destacou que Palocci questiona a falta de investigações por parte do PT diante dos membros investigados. Madureira afirmou que o documento é histórico e basta como uma pá de cal no Partido dos Trabalhadores.

Confira o debate completo no 3 em 1: