Gleisi Hoffmann diz que, para prender Lula, vão ter que matar gente: declaração infeliz ou criminosa?

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2018 20h30
Geraldo Magela/Agência SenadoSenadora Gleisi Hoffmann disse que para prenderem Lula "vão ter que matar muita gente"
O presidente da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil), Roberto Veloso, se reuniu ontem com a ministra Cármen Lúcia e pediu reforço de segurança para o prédio e os juízes do TRF-4, em Porto Alegre.
Veloso disse estar “muito preocupado” com as ameaças de que teve conhecimento, sobretudo as veiculadas em redes sociais.
Ele afirmou ainda que levará a diretoria da Ajufe para visitar o TRF-4 no próximo dia 22 para “prestar solidariedade ao tribunal” – o julgamento de Lula está marcado para o dia 24.
Hoje, em entrevista ao Jornal da Manhã, Veloso repetiu o discurso de aumento da segurança e fez um pedido aos partidos políticos: que eles não convoquem seus militantes para uma manifestação violenta.
Horas depois dessa declaração, em entrevista ao site Poder360, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, afirmou o seguinte:
“Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Vai ter que matar”…
No 3 em 1 desta terça-feira (16), Patrick Santos mediou um debate sobre o assunto entre Carlos Andreazza, Marcelo Madureira e Luciana Verdolin.
Andreazza afirmou que a fala de Gleisi foi irresponsável, mas pediu para que as pessoas parem de dar cartaz a quem quer aparecer. Madureira ressaltou que ela é uma senadora da República e que deve ser responsabilizada pelo que disse. Já Verdolin informou que a área de inteligência do governo avalia que esse tipo de declaração não ajuda. Apesar disso, a expectativa é que não haja violência no dia 24.