0:00
0:00

Luislinda Valois desiste de cobrar salário de R$ 61,4 mil: ministra tem do que reclamar? 

  • Por Jovem Pan
  • 02/11/2017 19h07
Diante da polêmica sobre pedido para receber salário acima do teto constitucional, a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, desistiu da cobrança

Diante da polêmica sobre pedido para receber salário acima do teto constitucional, a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, desistiu da cobrança. Em nota divulgada agora há pouco, ela afirma que já encaminhou ao Governo de Michel Temer a desistência da reivindicação. Ela havia pedido para acumular o salário de ministra com o de desembargadora aposentada, o que lhe garantiria um rendimento bruto de 61 mil e 400 reais.

Ele reclamava que, por causa do teto constitucional, só podia ficar com 33 mil e 700 reais, equivalente ao salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal. Para Luislinda, “sem sombra de dúvidas” essa situação se assemelha ao trabalho escravo.

No 3 em 1 desta quinta-feira, 2, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que criticaram a postura da ministra.

Vera afirmou que a situação protagonizada por Luislinda Valois atrapalha a luta dos negros. Andreazza sugeriu que o presidente Michel Temer a demita e acabe com a pasta. Madureira disse que a ministra poderia abrir mão do posto, já que não consegue dar conta.

Confira o debate completo no 3 em 1: