Maia volta a desafiar Temer: Presidente da Câmara está de olho no Planalto? 

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2017 20h24

EFE/Joédson Alves

Tentando manter distância do presidente Michel Temer, Maia tem recebido nos últimos dias líderes e parlamentares da base aliada com queixas sobre o peemedebista

Irritado com o “vai e vem” do Governo Federal, que mudou de ideia sobre Medida Provisória que institui acordos de leniência com empresas do sistema financeiro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do DEM, disse que não vai colocar em votação nenhuma MP enviada pelo Palácio do Planalto.

Tentando manter distância do presidente Michel Temer, Maia tem recebido nos últimos dias líderes e parlamentares da base aliada com queixas sobre o peemedebista. Entre os partidos que reclamaram de Temer estão siglas do “Centrão”, como PR, PP e PSD, além de membros do PSDB e do PMDB contrários ao Governo.

Para evitar um desmanche da base, Temer tem sinalizado durante reuniões com dirigentes partidários que, se sobreviver à 2ª denúncia da Procuradoria-Geral da República, fará uma repactuação da base aliada. A ideia seria “melhorar a qualidade das alianças”, e teria o PSDB como o centro desse rearranjo.

No 3 em 1 desta quarta-feira, 11, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram sobre os anseios de Maia ao promover mais uma rixa com o presidente Temer.

Para Vera Magalhães, o presidente da Câmara ficou exaltado com o sucesso momentâneo, já que está pressionando o Governo por um motivo particular. Andreazza questionou as dificuldades criadas por Maia para o presidente Michel Temer. Madureira acredita que o deputado está vendo uma oportunidade de “puxar o tapete” do peemedebista.

Confira o debate completo no 3 em 1: