0:00
0:00

Mais um ataque nos EUA: controle de armas é a solução?

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2017 19h06

EFE/Felipe Guerra

O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, mas o FBI afirmou que não há evidências de participação dos extremistas

Neste domingo, 1º, os Estados Unidos registraram o maior ataque a tiros de sua história. Stephen Paddock, de 64 anos, matou ao menos 59 pessoas e deixou mais de 500 feridos em um festival de música country ao ar livre em Las Vegas. O atirador, que foi encontrado morto, estava no 32º andar do hotel Mandalay Bay, que fica na Las Vegas Strip, a principal rua da cidade.

Em pronunciamento, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, falou em “ato de pura maldade”, sem citar terrorismo. O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, mas o FBI afirmou que não há evidências de participação dos extremistas.

No 3 em 1, Patrick Santos mediou debate entre Carlos Andreazza, Marcelo Madureira e Augusto Nunes, que discutiram sobre as motivações do ataque.

Carlos Andreazza destacou que a tragédia não justifica um controle maior das armas nos Estados Unidos, já que o atirador poderia ter usado outros métodos e que a arma não é disparada sozinha.

Augusto Nunes apontou que o terrorista solitário é incontrolável, e que essas ações começaram a ocorrer em cidades despreparadas.

Madureira afirmou que o ataque não configura um atentado terrorista, e que o Estado Islâmico aproveita o pânico para se promover.

Confira o debate completo no 3 em 1: