0:00
0:00

Marqueteiros são beneficiados e Lula quer adiar novo interrogatório: Moro deve aceitar?

  • Por Jovem Pan
  • 17/08/2017 19h08
Wilson Dias/Agência BrasilEm outro processo relacionado ao PT, o juiz Sérgio Moro autorizou a liberação de R$ 10 milhões para os marqueteiros João Santana e Mônica Moura
Nesta quinta-feira, 17, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação Lava Jato na 1ª instância, a suspensão de interrogatório marcado para 13 de setembro. No processo, o petista é acusado de corrupção passiva, pelo recebimento de propinas da Odebrecht para a compra de um terreno destinado a uma nova sede do Instituto Lula.
Em outro processo relacionado ao PT, o juiz Sérgio Moro autorizou a liberação de R$ 10 milhões para os marqueteiros João Santana e Mônica Moura. O casal havia reclamado de dificuldades após o bloqueio de R$ 25,5 milhões em processo da força-tarefa.
No 3 em 1, Patrick Santos mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram sobre a postura do juiz Sérgio Moro diante dos pedidos.
Andreazza apontou que o dinheiro bloqueado de João Santana e Mônica Moura não tinha relação com os pagamentos ilícitos recebidos por eles.
Vera destacou que as petições apresentadas pela defesa de Lula assustam, e questionou as firulas usadas pelos advogados.
Madureira afirmou que os R$ 10 milhões liberados por Moro ao casal de marqueteiros são excessivos.
Confira o debate completo no 3 em 1: