O protesto das mulheres no Globo de Ouro: foi exagerado?

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2018 20h55
Reprodução/InstagramGlobo de Ouro MulheresAs artistas usaram preto em protesto contra os assédios em Hollywood
Domingo foi dia da septuagésima quinta cerimônia do Globo de Ouro, umas das premiações mais importantes do cinema e da televisão.
E cultura também é assunto para o 3 em 1!
O grande destaque desse ano não foi nenhuma série ou filme. Mas, sim, um protesto contra o assédio sexual.
E não era para menos. Essa foi a primeira grande premiação desde a onda de denúncias que devastou Hollywood no ano passado.
As atrizes, salvo raras exceções, apareceram em peso trajando preto e acompanhadas de ativistas pelos direitos das mulheres.
Até mesmo os homens demonstraram seu apoio à causa, vestindo cores escuras e usando adesivos do movimento contra a agressão sexual.
O discurso mais aplaudido da noite, com essa temática, foi da apresentadora Oprah Winfrey. Ela terminou sua fala dizendo que a ‘hora dos homens predadores acabou’.
No 3 em 1 desta segunda-feira, 08, Patrick Santos mediou um debate sobre o assunto entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza – de volta das férias! – e Marcelo Madureira.
Vera disse achar importante que Hollywood tenha purgado esse fantasma, mas apontou para momentos em que a cerimônia beirou a hipocrisia. Madureira concordou e deu um bom conselho aos ouvintes: não devemos confiar em quem se leva muito a sério. Já Andreazza atacou os, segundo ele, discursos demagógicos do evento. Uma crítica pesada, mas com muito bom humor, é claro.