Tasso e Perillo desistem de comando do PSDB por Alckmin: governador é o nome da vez?

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2017 19h43

Rovena Rosa/Agência Brasil

O nome de Geraldo Alckmin anda em alta e ele deve assumir o comando da legenda
O senador Tasso Jereissati abriu mão de sua candidatura à presidência do PSDB em nome de Geraldo Alckmin. Ele comunicou sua decisão a aliados nesta manhã.
Segundo Tasso, o partido precisa sair unido de sua convenção, marcada para 9 de dezembro, e o governador paulista é o único nome que pode cessar as divisões internas.
O outro postulante ao cargo, o governador de Goiás, Marconi Perillo, também teria aceitado abandonar a disputa. Tasso e Perillo participam à noite de um jantar no Palácio dos Bandeirantes, onde devem oficialmente abrir mão de suas candidaturas.
O nome de Geraldo Alckmin anda em alta e ele deve assumir o comando da legenda. Repetirá Aécio Neves em 2014, quando o senador foi candidato à presidência e presidente nacional do PSDB.
No 3 em 1 desta segunda-feira, 27, Carlos Aros mediou debate sobre o assunto entre Vera Magalhães, Marcelo Madureira e Denise Campos de Toledo.
Vera afirmou que, com esse movimento pró-Alckmin, começa a caminhar a possibilidade de uma candidatura única de centro, que será a candidatura de Geraldo Alckmin. Madureira brincou sobre o tema: “Começam agora os 12 trabalhos de Alckmin e o primeiro é justamente pacificar o PSDB”.