Traficante na cadeia: policiais podem tirar selfies com presos?

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2017 20h00

Reprodução

Agentes são fotografados ao lado de Rogério 157

Na manhã desta quarta-feira, 6, o chefe do tráfico na favela da Rocinha, Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, foi preso pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Responsável pela guerra sangrenta que ocorreu na comunidade, em setembro, ele foi detido na favela do Arará, na zona Norte do Rio. Segundo os policiais, ele foi encontrado em uma cama, debaixo de um cobertor. Após a prisão, viralizaram nas redes sociais algumas fotos em que tanto Rogério 157 quanto os policiais que estavam na delegacia aparecem sorrindo em selfies. O delegado titular do 12º DP, Gabriel Ferrando, criticou a postura dos agentes. O problema é que ele também aparece nas fotografias.

No 3 em 1, Carlos Aros mediou debate entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira, que discutiram sobre a situação da segurança no Rio de Janeiro.

Andreazza destacou que a prisão mostra que Rogério 157 não mandava em mais nada da organização criminosa. Madureira afirmou que a detenção do traficante é como enxugar gelo. Vera disse que a atitude dos policiais demonstra falta de inteligência.