0:00
0:00

Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 15/05/2017

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2017 14h21

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta segunda-feira (15), você confere aqui:

TEMER X 40 MILHÕES – O presidente Michel Temer chamou de “fantasiosas” as acusações de que teria chefiado reunião onde foi acertado o pagamento de R$ 40 milhões de propina ao PMDB. O peemedebista afirmou que as declarações feitas em delação premiada pelo ex-executivo Márcia Faria “pegaram” e que agora devem ser apuradas.

BOLSONARO – Segundo a coluna Painel, da Folha, a equipe do deputado Jair Bolsonaro (PSC) está produzindo um documentário, a princípio para a internet, sobre sua carreira política. De olho na eleição de 2018, a ideia é mostrar que Bolsonaro é mais que um extremista. Assessores estão indo atrás de arquivos da Câmara com discursos ponderados, especialmente aqueles em ele que ataca a corrupção. Bolsonaro tem sido orientado ainda a evitar falas raivosas contra determinados grupos ou colegas de Legislativo.

DUQUE – Ao STF, o procurador-geral da República em exercício José Bonifácio Borges de Andrada se manifestou contrário à extensão para o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque do habeas corpus do ex-ministro José Dirceu. A manifestação do procurador se estende aos empresários Flavio Henrique de Oliveira Macedo e Eduardo Aparecido de Meira. O ministro Dias Toffoli, do Supremo, vai analisar os processos. Duque está preso em Curitiba desde março de 2015. O ex-diretor já foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro.

DELAÇÃO X JUDICIÁRIO – De acordo com a coluna Painel, da Folha, o ministro Edson Fachin tem, sob sua guarda, termos da delação da Odebrecht ainda sigilosos que envolvem integrantes de diversas esferas do Judiciário. As informações prestadas por delatores da empreiteira sobre nomes da Justiça e de alguns de seus parentes estão entre os 25 pedidos de inquérito formulados pela Procuradoria-Geral da República que ainda não foram divulgados pelo relator da Lava Jato no STF.

DORIA – O prefeito de São Paulo, João Doria, reafirmou em Nova York que não é candidato à Presidência nem ao governo em 2018. Doria disse que nem a esquerda nem flores vão intimidá-lo, em referência ao episódio em que jogou fora flores oferecidas por manifestantes em protesto contra o aumento dos limites de velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros. Ele afirmou ainda que tem recebido ameaças do que chamou de “esquerdistas mais radicais”.

DILMA X HUCK – Em discurso durante evento do PT, a ex-presidente Dilma fez críticas ao apresentador de TV Luciano Huck e à Rede Globo. Segundo ela, Huck se quer candidato e tem como plataforma apenas uma tal “política social de auditório”. De acordo com a petista, há “nitidamente uma tentativa explícita de manipulação eleitoral pretendida obviamente pela Rede Globo”.