0:00
0:00

Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 16/05/2017

  • Por Jovem Pan
  • 16/05/2017 14h29

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta terça-feira (16), você confere aqui:

LEO X LULA – A defesa do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro protocolou novos documentos que tentam comprovar que o ex-presidente Lula é dono do tríplex do Guarujá e que recebeu vantagens indevidas da empreiteira. Em anexos juntados ao processo, os advogados acrescentaram agendas de Pinheiro em que constam encontros marcados com Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, com João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, e com o próprio Lula. Além disso, apresentaram e-mails e documentos internos da OAS e mensagens de celular do executivo. O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou que agendas de encontros não provam se eles realmente ocorreram “e, sobretudo, o que poderia ter sido discutido nesse suposto encontro”.

PROCURADOR – A pouco mais de um mês para a eleição interna que apontará os nomes indicados pelo Ministério Público Federal ao cargo de procurador-geral da República, o presidente Michel Temer afirmou que respeitará a lista tríplice, mas não necessariamente escolherá o mais votado. O pleito está marcado para ocorrer na última semana de junho. Até o momento, seis subprocuradores manifestaram interesse em se candidatar. O atual procurador-geral Rodrigo Janot ainda não decidiu se vai tentar um terceiro mandato.

CABRAL – O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi alvo da oitava denúncia na Lava Jato. Dessa vez, ele é acusado de desviar R$ 16 milhões dos cofres públicos e de chefiar um grupo que fraudou contratos na área da Saúde. Ao todo, o Ministério Público Federal denunciou sete pessoas por corrupção passiva e ativa e organização criminosa por irregularidades cometidas na Secretaria Estadual de Saúde do Rio, entre 2007 e 2014.

LOBBY – O ministro Torquato Jardim, da Transparência, entregou hoje ao presidente Michel Temer proposta de texto para decreto que regulamente o lobby. O projeto proíbe agentes públicos de receber qualquer presente – hoje são admitidos valores de até R$ 100 – de quem tenha interesse em parecer, recomendação ou voto. Também estende a todos os servidores a obrigação de divulgar agenda de reuniões. Hoje, só cargos de confiança de escalão superior têm essa imposição.

CLÁUDIA CRUZ – A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça negou um recurso de Cláudia Cruz para suspender uma ação penal da Lava Jato. Mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, ela é ré e responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Cláudia é acusada de ter recebido dinheiro em conta oculta de seu marido na Suíça. Os recursos viriam da aquisição fraudulenta pela Petrobras de um campo de exploração de petróleo em Benin, na África.

VENEZUELA – Subiu para 42 o número de mortos em manifestações contra o presidente Nicolás Maduro, na Venezuela. Somente nesta terça foram três vítimas confirmadas. Maduro enfrenta uma onda de protestos desde o dia 1º de abril. A crise política e econômica que o país vive se reflete em uma forte escassez de alimentos e remédios.

DÍVIDAS X MUNICÍPIOS – O presidente Michel Temer editou nesta terça uma Medida Provisória de renegociação de dívidas dos municípios com a Previdência. O texto prevê o parcelamento em até 200 meses desse débito. Além disso, permite a redução de 25% de encargos e multas e o abatimento de 80% dos juros. A flexibilização da MP faz parte da estratégia de Temer para tentar aprovar a reforma da Previdência, que sofre resistência de muitos parlamentares.