0:00
0:00

Confira aqui o que você não ouviu em “Os Pingos nos Is” de 19/04/2017

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2017 13h53

O que Reinaldo Azevedo, Victor LaRegina e Vitor Brown não comentaram nesta quarta-feira (19), você confere aqui:

LULA – Um cofre foi usado para guardar R$ 500 mil em espécie da Odebrecht para custear as obras no sítio em Atibaia, cuja propriedade é atribuída ao ex-presidente Lula. O delator Emyr Costa, engenheiro da empreiteira indicado para comandar a reforma, afirmou em seu depoimento que guardou os valores após a entrega pelo “Setor de propinas”. Costa disse que lhe foram solicitadas as construções de uma pequena casa para o alojamento dos seguranças do ex-presidente, uma edícula de quatro suítes, duas áreas de depósitos, além da construção de uma sauna perto da piscina.

ESQUERDAS – As frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo prometem marchar até a casa do presidente Michel Temer, em São Paulo, no próximo dia 28. Nessa mesma data ocorrerá uma tentativa de greve geral no país, patrocinada principalmente por: CUT, União Geral dos Trabalhadores e Força Sindical. O protesto será contra as reformas da Previdência e trabalhista e a terceirização.

MAIA – O relator da reforma da Previdência, Arthur Oliveira Maia, fez alterações em seu parecer instantes antes da leitura do documento na comissão, marcada para esta quarta. Com a reunião já iniciada, foi divulgada a informação de que ele decidiu reduzir para 57 anos a idade mínima para aposentadoria das mulheres que são trabalhadoras rurais. Essa idade, que hoje é de 55 anos, ficaria em 60 no relatório, segundo a apresentação de terça. Outra mudança foi a exigência de um tempo de contribuição de 15 anos, mesmo patamar que vale atualmente. O governo queria exigir 25 anos e, nesta terça, o relator havia dito que ficaria em 20 anos.

TEMER – Na terça, o presidente Michel Temer recomendou que políticos não se deixem intimidar pelas circunstâncias, fazendo uma referência à Lava Jato. Afirmou: “É claro que há um problema sério no país, vocês sabem disso. Há questões as mais variadas, que muitas vezes visam a desprestigiar a classe política. E todos precisamos resistir. Eu tenho resistido o quanto posso”.

CLAUDIA CRUZ – Procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba pediram ao juiz Sergio Moro que Claudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, seja condenada por evasão de divisas e lavagem de dinheiro, e cumpra a pena, inicialmente, em regime fechado. O Ministério Público Federal sustenta que ela foi beneficiária do esquema de corrupção da Petrobras ao manter conta no exterior abastecida com dinheiro de propina.A defesa de Claudia não se manifestou.