Cantando vitória

  • Por Mauro Beting/Jovem Pan
  • 05/04/2018 19h16
Daniel Augusto Jr/Agêncoa Corinthianscorinthians, treino aberto, treinoCorinthians já fez treinos abertos à torcida antes de clássicos contra o Palmeiras

Entre tantas infelicidades, intolerâncias ignorâncias, desrespeitos e faltas de contato com a realidade e os fatos, às vezes o futebol nos brinda com mais de 40 mil corintianos abraçando o Corinthians, repetindo na noite de desta sexta a festa que deu vitória e deu título na véspera de Corinthians 3 x 2 Palmeiras, num sábado pela manhã, no BR-17.

Na véspera da decisão do SP-18, o Palmeiras também repetirá como festa o abraço do rival, no sábado pela manhã em seu estádio, para quase o mesmo tanto de gente. Ninguém repetida. Pessoas que ou estarão em Itaquera ou em Perdizes. Mas, de fato, estão todos juntos celebrando o mesmo amor que só tem CEP, CPF, cores e credos distintos. Como o Corinthians se recuperou não na cobrança aloprada da mídia que quer pão e circo. Como o São Paulo também se salvou no BR-17 com a torcida que lotou estádios e pegou o time no colo.

Como é maravilhoso a imprensa cobrir festas e não invasão de CTs, pichações de muro, ameaças a profissionais e remunerados, cobranças a familiares e amigos, desembarques violentos e virulentos em aeroportos.

É só festa na Arena Corinthians e no Allianz Parque. Já temos os ganhadores que independem de títulos.

Essas vitórias já podemos contar. Ainda que não no mesmo dia e horário. A barbárie dos bandoleiros, a incapacidade policial, o comodismo das autoridades, tudo isso impede que se tenha o respeito devido. O respeito que a mídia também perdeu ao distorcer por clubismo absurdo que não tem cor e nem credo. Muito menos crédito.

Vamos celebrar os nossos amores. Essas vitórias já podemos cantar.