0:00
0:00

Bolsa de Valores de SP registra recorde após prisão de Wesley Batista

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2017 07h18
Hugo Arce/Fotos PúblicasNesta quarta-feira (13), o Ibovespa registrou alta de 0,33%, chegando a 74.787 pontos

As ações da JBS sobem após a prisão de Wesley Batista e, pelo terceiro dia consecutivo, a Bolsa de Valores de São Paulo atinge o maior nível da história. Nesta quarta-feira (13), o Ibovespa registrou alta de 0,33%, chegando a 74.787 pontos.

Na segunda e na terça-feira, o índice já havia atingido patamares recordes. Nesta quarta, um dos destaques foram as ações da JBS, que tiveram alta de 2,35%.

A notícia da prisão de Wesley Batista, diretor-presidente da empresa, foi bem-recebida pelo mercado.

A pesquisadora de mercado de capitais da USP e ex-diretora do Centro de Estudos de Direito Empresarial da Universidade de Yale, Erica Gorga, explicou que a possibilidade de mudança no comando da JBS melhorou as perspectivas: “no médio e longo prazo eu vejo essa prisão do Wesley como sendo benéfica, porque ela vai demonstrar a todo o mercado que um presidente de empresa não pode perpetrar ilícitos e continuar sendo presidente como se nada tivesse acontecido. Qualquer benefício no curto prazo é momentâneo”.

Érica Gorga acredita que a instabilidade deve ser superada, assim que a JBS definir o futuro comando da empresa.

Nesta quarta-feira, o BNDES defendeu a abertura de um processo seletivo para a escolha de um novo presidente “em caráter definitivo” para a JBS.

Em comunicado, o banco declarou disse que o Conselho de Administração “é a instância adequada para escolher um administrador interino” para a companhia.

*Informações do repórter Vitor Brown