0:00
0:00

Brasil é o principal país com alta probabilidade de sofrer violação de dados

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2016 06h35
USP imagensUSP imagensHomem olhando celular
Usuário lendo noticias no celular.

Segurança cibernética de brasileiros, atletas e turistas inspira preocupação a poucos dias do início da Olimpíada do Rio de Janeiro. As ameaças terroristas preocupam o Governo e a organização dos Jogos, mas há o risco silencioso oferecido pelos cibercriminosos.

Um estudo realizado pela IBM mostra que o Brasil é o primeiro em uma lista de 12 países com alta probabilidade de sofrer violação de dados. E receber um evento do porte de uma Olimpíada está entre os fatores que colocam o País na mira de criminosos que atuam no ambiente digital.

Dados financeiros têm um valor imenso para os criminosos, por isso as fraudes em cartões de crédito devem aumentar consideravelmente no período.

Mas todo tipo de informação tem valor para o cibercriminoso, como alertou ao repórter Carlos Aros o especialista em segurança da IBM, Guilherme Araújo: “hoje o que está na moda é sequestro de smart tv. Você chega na sua casa, encontra mensagem na sua TV falando que desbloqueia funcionalidade da TV se pagar, em bitcoin. O bitcoin não é rastreável”.

O especialista explicou ainda que dados médicos valem, no mercado negro – na chamada “Deep Web” -, dez vezes mais que dados de cartão de crédito.

O especialista em segurança da Kaspersky, Fabio Assolini, explicou que a rede sem fio será uma das formas utilizadas para roubar dados durante a Olimpíada: “recentemente fizemos uma busca onde fazemos levantamento de segurança das redes wi-fi. Fizemos esse levantamento em toda a proximidade de onde vão ocorrer os Jogos Olímpicos e 25% das redes wi-fi das redondezas por lá são inseguras”.

Fabio Assolini lembrou que essas redes wi-fi passam a falsa impressão de proteção, mas expõem o usuário a riscos como o roubo de senhas. O alerta dos especialistas é para redobrar o cuidado com transações bancárias e operações financeiras online durante o período da Olimpíada.