0:00
0:00

Deputados defendem criação de Ministério da Segurança Pública

  • Por Jovem Pan
  • 12/01/2017 06h42
Zeca Ribeiro/Câmara dos DeputadosZeca Ribeiro/Câmara dos DeputadosDeputado Alberto Fraga - Ag. Câmara

Presidente da comissão

Em meio a uma das maiores crises do sistema penitenciário brasileiro, integrantes da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara defenderam no Palácio do Planalto a criação de um novo ministério: da segurança pública.

O deputado Alberto Fraga (DEM-DF), da chamada “Bancada da Bala”, garantiu que não haveria custos envolvidos, uma vez que o Governo poderia aproveitar a estrutura da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Pela proposta, o novo ministério seria responsável também pelo sistema penitenciário e pela Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, é contra. Ele avaliou que a nova pasta enfraqueceria o Ministério da Justiça. O presidente Michel Temer, segundo o deputado disse que vai analisar a sugestão.

O ministro do Planejamento, Diogo Oliveira, avaliou que o custo envolvido nessa proposta não é nem com a possível criação da nova pasta, mas sim com os repasses que seriam necessários em um segundo momento.

O presidente Michel Temer, durante encontro com ministros no Palácio do Planalto, admitiu mais uma vez que o problema nos presídios é muito sério e depois de falar em acidente pavoroso, classificou o massacre de presos como pavorosa matança.

O presidente do PSDB, o senador Aécio neves, também veio ao Palácio discutir o assunto com o presidente Michel Temer. Ele citou exemplo de Minas Gerais e defendeu a construção de presídios por meio de parcerias público-privadas, o que segundo ele, nada tem a ver com privatização de presídios. O setor privado faria o investimento e seria remunerado com base em avaliações e metas.

*Informações da repórter Luciana Verdolin