0:00
0:00

Doria: programa Redenção deve começar ainda neste semestre na Cracolândia

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2017 07h51
Marcelo Camargo / Agência BrasilCracolândia

A Cracolândia, ponto de encontro de usuários de drogas na região da Luz, centro de São Paulo, evoluiu: e para pior. O espaço agora reúne dezenas de traficantes que, a qualquer hora do dia, armam barracas para o comércio de drogas.

Tendas, mesas e cadeiras sustentam os pratos com lança-perfume, maconha, cocaína e crack em uma grande feira ao ar livre.

Grandes quantidades são comercializadas por dia, sem que os criminosos se intimidem ou se preocupem com a ação.

Há meses a polícia paulista monitora a prática, até mesmo com vídeos feitos no meio da rua Helvétia e alameda Dino Bueno.

O prefeito João Doria, nesta quarta-feira, participou da sexta reunião do programa Redenção, que promete resolver o problema da Cracolândia e outros oito pontos semelhantes na capital.

Segundo o prefeito Doria, o programa Redenção unirá ações das áreas de Saúde, Urbanismo, Assistência Social, Direitos Humanos e Segurança Pública, mas nenhuma data para início foi anunciada. “O programa Redenção será colocado em prática ainda neste primeiro semestre”, disse.

Para evitar o acúmulo de usuários pelas ruas, João Doria disse que a região passará por completa reurbanização. “Aquela área será completamente reurbanizada. Vão desaparecer pensões, hotéis, seja o nome que se queira dar”, garantiu.

Sobre a ação de traficantes na área, o prefeito afirmou que a Polícia Militar é quem tem o dever de coibir o crime. “E, por fim, aqueles que são traficantes, ação policial. Com toda determinação por parte da Prefeitura e do governo do Estado”, disse.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, ao longo do ano passado 74 traficantes foram presos e 61 quilos de crack apreendidos.

*Informações do repórter Fernando Martins