Foragido, ex-PM ligado ao tráfico de drogas é condenado a 319 anos de prisão no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 17/04/2018 07h37
ReproduçãoBatoré é acusado de trabalhar para o traficante Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu, que atua em favelas da Zona Norte da capital

Ex-policial militar que está foragido é condenado a quase 320 anos de prisão. A sentença foi dada pela 17ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e o alvo é o ex-PM Antônio Eugênio de Souza Freitas, conhecido como Batoré.

Ele foi condenado a 319 anos de prisão. Junto com os irmãos e a mulher, Batoré é acusado de trabalhar para o traficante Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu, que atua em favelas da Zona Norte da capital.

Segundo a polícia, o ex-policial extorquia dinheiro de comerciantes e moradores da Ilha do Governador. Quem não pagava as “taxas” do tráfico de drogas era ameaçado e até mesmo executado. Batoré e sua quadrilha de mais 15 pessoas foram condenados pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, incêndio e falsidade ideológica.

Batoré chegou a ser preso em maio de 2017, mas foi solto. Ele é considerado foragido e o Disque Denúncia oferece recompensa de R$ 30 mil para quem der pistas precisas sobre seu paradeiro e também do traficante Fernando Guarabu.

*Informações do repórter Rodrigo Viga