Garra prende criminoso procurado por agredir pai e matar filho após pichação

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2017 07h54

Marcelo Gonçalves/Estadão Conteúdo

O crime ocorreu em agosto do ano passado e resultou na morte do dentista Wellington Silva, de 39 anos, e na amputação do braço direito de seu pai, Manuel Silva, de 76 anos

Policiais civis do Garra, o Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos do Deic, prenderam nesta quarta-feira, um dos envolvidos no espancamento de pai e filho em São Paulo, depois de reclamarem que vândalos estavam pichando o muro da casa da família.

O crime ocorreu em agosto do ano passado e resultou na morte do dentista Wellington Silva, de 39 anos, e na amputação do braço direito de seu pai, Manuel Silva, de 76 anos.

A equipe do Garra fez a prisão na avenida São João Clímaco, em Heliópolis, Zona Sul de São Paulo.

De acordo com o delegado Mário Palumbo, supervisor do Garra, o preso é Lucas Rafael de Siqueira Nunes, considerado um dos principais procurados do estado, que assumiu estar no momento das agressões, mas negou ter participado.

Segundo Palumbo, a prisão é importante para garantir que não haja sensação de impunidade.

Além de Lucas, preso nesta quarta, outros cinco homens são réus pelos crimes cometidos contra o dentista e seu pai.

Confira a reportagem completa de Fernando Martins: