0:00
0:00

Governo deve se reunir com sindicalistas para discutir alternativas para financiamentos

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2017 06h19
Lucio Bernardo Junior/Câmara dos DeputadosLucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados"Se iremos prestigiar a convenção coletiva, precisamos de organizações sindicais fortalecidas", disse o ministro do Trabalho

O Governo deve se reunir nesta semana com sindicalistas para discutir a alternativas para o financiamento dos sindicatos. O problema é que a reforma trabalhista, sancionada pelo presidente Michel Temer, prevê o fim do imposto sindical.

O líder do Governo no senado, Romero Jucá, garantiu que não há mais o que discutir: “não há nenhum acordo para colocar contribuição sindical. Eu não fiz este acordo, não tem texto sobre isso e o Senado se manifestou para não incluir isso na Medida Provisória, portanto, não está na minha área esse tipo de discussão. Valerá o que foi sancionado”, disse.

Já o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, no entanto, adotou um tom bem mais cauteloso: “se iremos prestigiar a convenção coletiva, precisamos de organizações sindicais fortalecidas. Tanto o trabalhador como a própria organização sindical, podendo deliberar sobre a forma de custeio para suas atividades.  Há necessidade de regulamentação para ampliar essa segurança. E é nessa linha que estamos discutindo”.

O acordo que está sendo fechado com os sindicatos é a regulamentação de uma contribuição que seria definida durante a negociação coletiva e que obrigatoriamente terá que ser aprovada em assembleia.

*Informações da repórter Luciana Verdolin