0:00
0:00

Homem preso por pichar muro da casa de Doria terá de pagar multa de R$ 5 mil

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2017 06h13
Rafael Arbex/Estadão ConteúdoUm dos manifestantes pichou no muro a frase "São Paulo não está à venda" e foi detido pela Guarda Civil Metropolitana

Homem preso por pichar muro da casa do prefeito de São Paulo, João Doria, terá que pagar multa de R$ 5 mil. A pena faz parte da Lei Cidade Linda, sancionada pelo tucano no início do ano, com o objetivo de reduzir a ação dos pichadores.

Integrantes do movimento “Levante Popular da Juventude” promoveram uma manifestação no sábado (15) em frente à casa de Doria. Eles protestavam contra a política de desestatização, que é uma das principais bandeiras da administração municipal.

Um dos manifestantes pichou no muro a frase “São Paulo não está à venda” e foi detido pela Guarda Civil Metropolitana.

O prefeito de São Paulo, João Doria, destacou que residência não é local de protesto e que não vai retroceder em relação às privatizações. “Residência não é local de manifestação. Os que desejarem fazer manifestação, que façam em frente a Prefeitura ou em outros locais e não na residência ou ameaçando as pessoas ou pichando muros”, disse.

O pichador detido é um professor de 23 anos e foi liberado após assinar um termo circunstanciado.

Além da Lei Cidade Linda, ele vai responder por crime ambiental, com pena que pode variar entre três meses e um ano de prisão.

A Secretaria de Segurança Pública informou que em depoimento à Polícia, o jovem negou ser o autor da pichação.

*Informações do repórter Anderson Costa