0:00
0:00

Patrimônio histórico define destino do “tobogã” do Pacaembu nesta semana

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2017 11h42
DivulgaçãoDivulgaçãoOs projetos preveem a substituição do tobogã por um hotel, um edifício ou uma arena multiuso fechada, onde poderia até haver a prática de surf

O Patrimônio Histórico define na próxima semana, a partir de concessão, o destino do “tobogã” do Pacaembu, na zona Oeste de São Paulo. A Prefeitura de São Paulo recebeu cinco propostas no chamamento público para o repasse do Estádio Paulo Machado de Carvalho à iniciativa privada.

Os projetos estão sob a análise do CONDEPHAAT e do COMPRESP, os Conselhos Estadual e Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico. O conselheiro do Viva Pacaembu, o engenheiro e urbanista Pedro Py, analisa que a concessão deve respeitar as restrições já garantidas aos moradores.

“Provavelmente nenhuma das propostas apresentadas seja aprovada na sua integridade total. Mas, se a gente pegar dois ou três itens de uma, dois, três itens do outro, provavelmente a gente consiga chegar numa solução que os órgãos de preservação do patrimônio concordem com ele.”

Os projetos preveem a substituição do “tobogã” por um hotel, um edifício ou uma arena multiuso fechada, onde poderia até haver a prática de surf.

Em entrevista a Marcelo Mattos, o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, defende a ampla discussão das propostas.

“De uma maneira geral, se eu manter o caráter do que é um centro esportivo, tenho muitas dúvidas se vai existir de fato interessados (…), sem nenhum tipo de investimento de recursos do município, a fazer essas intervenções.”

A Prefeitura de São Paulo aguarda a análise dos órgãos de defesa do patrimônio histórico para discutir apenas as propostas válidas. O grupo vencedor irá assumir as despesas de operação, as melhorias e investimentos, em contrato com prazo mínimo de 10 anos.