Paulistano está mais satisfeito em viver na capital e turismo segue em alta, aponta pesquisa

  • Por Jovem Pan
  • 25/01/2018 07h12
Paulo Pinto/Fotos PúblicasIsso é o que mostra a pesquisa Viver Em São Paulo, divulgada pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência

São Paulo completa 464 anos neste dia 25 de janeiro e reforça o jargão de ser uma cidade com números de país.

A capital paulista é responsável por 11% do Produto Interno Bruto do País e 34% do Estado de São Paulo, com R$ 651 bilhões, segundo dados de 2015 do IBGE.

Se São Paulo fosse um país, iria figurar como a 49ª maior economia do mundo, equivalente ao tamanho da Grécia, e só não está em posição melhor por conta da desvalorização do real nos últimos anos.

Além disso, o paulistano está mais satisfeito com a qualidade de vida na cidade de São Paulo.

Isso é o que mostra a pesquisa Viver Em São Paulo, divulgada pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência.

Segundo os dados, houve aumento na satisfação de 5,4 pontos em 2016 para 6 pontos em 2017 em escala que vai de 1 a 10.

Também há diminuição no percentual dos paulistanos que, se pudessem, sairiam da capital, caindo de 68% para 61% dos entrevistados.

Para Jorge Abrahão, coordenador-geral da Rede Nossa São Paulo, o desafio é garantir que a capital seja mais atrativa aos seus moradores: “o nosso desafio é criar cidade mais atrativa, série de coisas importantes, inovações e possibilidades, mas temos que tentar rebater os problemas que temos através de pesquisas para construir políticas para resolver”.

Nesse aniversário, a cidade segue com motivos para comemorar: de acordo com a FecomércioSP, 2018 vem com nova perspectiva de retomada da economia.

Somente na cadeia turística são 111 mil trabalhadores com carteira assinada para receber cerca de 15 milhões de turistas, como analisou Marcela Aldrigui, presidente do Conselho de turismo da FecomércioSP: “nesse momento de retomada da economia, de colocar novos projetos em andamento, muita gente busca as grandes cidades e deixam seu dinheiro aquecendo a economia e os serviços e comércio de maneira geral”.
Para Marcela, a comemoração dos 464 anos da cidade marca o início de um novo ciclo de crescimento econômico, pautando o turismo como vocação da capital.

Os dados da FecomercioSP mostram que os setores de serviços e turismo terão crescimento esperado em 11% neste ano, alcançando R$ 316 bilhões e interrompendo série de duas retrações consecutivas.

*Informações do repórter Fernando Martins