0:00
0:00

Prefeitura do RJ ainda não tem interessados em bancar Réveillon em Copacabana

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2017 10h50
Fernando Maia/ RioturA festa está orçada em R$ 30 milhões, divididos em cotas de R$ 3 milhões e uma de R$ 12 milhões

A tradicional festa de Réveillon do Rio de Janeiro – atrações, shows, pirotecnia – nada disso está garantido, por enquanto. A Prefeitura publicou um edital para estimular a iniciativa privada a bancar a virada de 2017 para 2018, mas até agora ninguém apresentou propostas à Riotur.

A festa está orçada em R$ 30 milhões, divididos em cotas de R$ 3 milhões e uma de R$ 12 milhões.

São tempos de crise e incertezas não só na cidade do Rio como no Estado e no País. Os empresários estão tentando entender melhor a proposta e segurando o dinheiro.

A festa deste ano também teria uma concepção diferente iniciando no dia 26 de dezembro e iria até 06 de janeiro. Além de Copacabana, a proposta prevê show no Parque de Madureira, na Praia do Flamengo e na Ilha de Paquetá.

Para se ter uma ideia, a Prefeitura administrada por Eduardo Paes gastou muito menos na festa do Réveillon do que os R$ 30 milhões orçados na gestão de Crivella, atual prefeito. Estima-se que a Prefeitura gastou na virada 2016-2017 algo em torno de R$ 5 milhões.

Apesar de nenhuma proposta ter sido apresentada até agora, a Riotur pretende mudar o modelo da festa e torna-la mais atrativa aos financiadores.

*Informações do repórter Rodrigo Viga