0:00
0:00

Prefeitura faz parceria com 13 empresas para melhorar comida de morador de rua

  • Por Jovem Pan
  • 21/04/2017 14h49
São Paulo - Pessoas em situação de rua na Praça da Sé, região central.(Rovena Rosa/Agência Brasil)Rovena Rosa/Agência BrasilMoradores de rua enfrentam madrugada mais fria em 12 anos em São Paulo

O cardápio oferecido nos locais de acolhida a pessoas em situação de rua de São Paulo será incrementado. Isso será possível graças ao programa Alimento Solidário, lançado desta quinta-feira, fruto de parceria com a prefeitura e a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA).

Além de contribuir para o combate à fome e à desnutrição, o projeto também visa a minimizar o desperdício de alimentos com doação inicial de cerca de 222 toneladas de alimentos que, em preços correntes, chegaria a R$ 1,5 milhão.

Segundo Filipe Sabará, secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, a questão da alimentação é primordial e havia falta de qualidade nutricional. De acordo com o secretário Filipe Sabará, este programa irá se estender para a Educação após sanar a urgência da população de rua.

Dois parceiros irão destinar os alimentos para os espaços: o Mesa Brasil SESC São Paulo e a ONG Banco de Alimentos, que assumem a responsabilidade de coletar no prazo definido os produtos que serão doados, fazer a triagem e garantir a eficiência da distribuição, seguindo normas da Vigilância Sanitária.

Para Luciana Quintão, da ONG Banco de Alimentos, a iniciativa oferece função aos alimentos para quem mais precisa. As empresas envolvidas no programa doarão os alimentos de acordo com a disponibilidade em estoque.

Treze empresas filiadas à Abia participam dessa primeira fase e, segundo Edmund Klotz, presidente da associação, outras duas de fora também manifestaram interesse em colaborar.

Nesse primeiro lote serão entregues arroz, produtos lácteos, biscoitos doces e salgados, bolo, sucos, néctares, café, água mineral, água de coco, achocolatado, leite em pó, cereais, entre outros produtos.

Ouça os detalhes da reportagem AQUI.