Presidente da ABPA diz que “Carne Fraca” trouxe lições e vê “recuperação plena” para o setor

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2018 08h39

Joédson Alves/EFE

Segundo Turra, a perspectiva para 2018 é boa: “acho que vai haver recuperação plena, porque está acontecendo agora"

Deflagrada em março do ano passado, a Operação Carne Fraca trouxe consequências para as maiores empresas do ramo, que foram acusadas de adulterar a carne que vendiam nos mercados interno e externo. Passados meses após o incidente, o mercado luta para recuperar vendas e exportações.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o presidente da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), Francisco Turra, ressaltou que a operação “trouxe lições e teve reflexos pela generalização” dos problemas investigados.

“Suspenderam, voltaram, mas houve impacto e nos deixou confusos pensando em como chegaríamos no final. Chegamos muito bem. Estamos apresentando números que apontam crescimento na produção de 1,2% de frangos. Exportação caiu um pouco e era previsível e consumo aumentou aqui. O que é bom para aves. Carne suína, nós perdemos um pouco da produção, mas em receita tanto ave quanto suínos crescemos bem e isso é dado significativo”, disse.

Segundo Turra, a perspectiva para 2018 é boa: “acho que vai haver recuperação plena, porque está acontecendo agora, na medida em que auditorias e análises feitas por importadores que tem vindo para cá sempre voltam constatando que tudo está perfeito, e defeitos que temos, quem tem, está procurando corrigir”.

*Informações do repórter Marcelo Mattos