0:00
0:00

PSB vai pedir cassação do “deputado da tatuagem” acusado de assédio sexual por jornalista

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2017 06h46
Wladimir Costa/DivulgaçãoWladimir Costa/DivulgaçãoA repórter alega que o deputado paraense sugeriu ficar pelado, após ela ter perguntado se o parlamentar poderia mostrar a tatuagem no ombro com o nome “Temer”

O PSB vai pedir que o Conselho de Ética da Câmara avalie a conduta do deputado Wladimir Costa (SD-PA), conhecido pela tatuagem em homenagem ao presidente Michel Temer.

Wladimir é acusado de assédio sexual pela jornalista Basília Rodrigues, da Rádio CBN. A repórter alega que o deputado paraense sugeriu ficar pelado, após ela ter perguntado se o parlamentar poderia mostrar a tatuagem no ombro com o nome “Temer”.

O deputado postou nas redes sociais fotos de Basília e fez comentários machistas sobre a imagem física da jornalista.

O deputado Júlio Delgado, do PSB, defendeu que a conduta do deputado é inadequada: “no plenário, onde ele fez agressões a parlamentares e depois postou em redes sociais uma ofensa a uma profissional do jornalismo com assédio, isso ultrapassa os trâmites das discussões dos méritos das matérias”.

A representação ainda precisa ser assinada pelo presidente do PSB, Carlos Roberto Siqueira de Barros.

*Informações do repórter Arthur Scotti