Secretário da Previdência: reforma será “tema inevitável” nas eleições, caso não seja aprovada

  • Por Jovem Pan
  • 12/02/2018 07h28
Antonio Cruz/Agência BrasilSegundo ele, a discussão vai continuar viva e os candidatos não terão como fugir do debate sobre as mudanças nas regras para aposentadoria

O secretário da Previdência, Marcelo Caetano, afirmou que a reforma será um “tema inevitável” nas eleições, se o texto não for aprovado pelo Congresso.

Segundo ele, a discussão vai continuar viva e os candidatos não terão como fugir do debate sobre as mudanças nas regras para aposentadoria.

A avaliação é de que, em caso de uma derrota do Governo Michel Temer, o próximo presidente terá que promover mudanças “ainda mais duras”. Para Marcelo Caetano, todo o sistema previdenciário terá que ser aperfeiçoado: “a Previdência tem de passar por avanços administrativos, mas a reforma é necessária”.

O secretário da Previdência disse ainda que o Governo faz uma reforma “preventiva”: “prevenir é melhor que remediar. Então tem de fazer reforma da Previdência para prevenir situação ruim para o País”.

Marcelo Caetano ressaltou que um dos principais objetivos da reforma é igualar o tratamento dado a servidores públicos e trabalhadores do setor privado.

*Informações do repórter Vitor Brown