0:00
0:00

SSP-SP afasta policiais envolvidos em morte de carroceiro e testemunhas relatam abusos

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2017 08h00
Maurício Camargo/Estadão ConteúdoMaurício Camargo/Estadão ConteúdoCatadores e moradores do bairro de Pinheiros fazem um protesto contra a morte do morador de rua Ricardo Silva Nascimento de 38 anos, que trabalhava como catador de materiais recicláveis na região

A Secretaria de Segurança Pública afastou das ruas e colocou em serviços internos os policiais envolvidos na ocorrência que terminou na morte do carroceiro Ricardo Silva Nascimento, de 39 anos.

O carroceiro foi morto com dois tiros, na Rua Mourato Coelho, em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, na noite de quarta-feira, após brigar com uma funcionária de uma pizzaria que teria se recusado a dar um pedaço de pizza a ele.

Segundo um guardador de carros, amigo da vítima, Ricardo estava transtornado, jogou a madeira no chão, na direção dos policiais, mas não feriu ninguém.

Outra testemunha da morte do carroceiro, um morador e empresário da região, confirma que tentaram alertar os policiais que Ricardo sofria transtornos.

O empresário ainda diz que a ação da polícia foi exagerada e truculenta, até mesmo com quem passava pela rua.

A investigação do caso ficará a cargo do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), e a Corregedoria da PM também irá apurar o caso.

A Jovem Pan acionou a Secretaria de Segurança Pública para obter atualizações sobre o caso, mas ninguém retornou os pedidos da reportagem.

Confira a reportagem completa de Fernando Martins: