0:00
0:00

STF julga nesta quarta (13) recurso da defesa de Temer que pede suspeição de Janot

  • Por Jovem Pan
  • 13/09/2017 06h37
Carlos Moura/SCO-STFDe acordo com o representante de Temer, o procurador-geral da República extrapola os "limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa"

Supremo Tribunal Federal julga nesta quarta-feira (13) recurso da defesa de Michel Temer, que pede a suspeição de Rodrigo Janot em investigação direcionada ao Presidente da República na Corte.

De acordo com o representante de Temer, o procurador-geral da República extrapola os “limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa”, no que se refere à Presidência.

No final do mês passado, ao negar o pedido de suspeição de Janot, o ministro Luiz Edson Fachin entendeu que não houve indícios de parcialidade do procurador durante as investigações e por isso resolveu submeter o caso ao plenário da Corte.

A cinco dias de deixar o cargo, Rodrigo Janot rebateu os ataques sofridos depois de anunciar a revisão do acordo fechado com a J&F: “pensava hoje pela manhã e me lembrei de expressão de Henry Ford que dizia ‘há mais pessoas que resistem do que pessoas que fracassam’. Nós temos que lembrar disso todo dia e fazer saber aos nossos detratores que nós não conjugamos dois verbos, que são retroceder e desistir no combate à corrupção”.

Fachin também deve levar a julgamento outro pedido da defesa de Temer, agora para suspender uma eventual segunda denúncia contra o presidente. Na petição, os advogados ainda requerem a suspensão de eventuais pedidos de investigação sobre o presidente.

Fachin ainda apresentou questão de ordem que trata da validade das provas obtidas através da delação da JBS.

*Informações do repórter Felipe Palma