O governador Geraldo Alckmin assinou nesta terça-feira (03) com o Banco Nacional de Desenvolvimento Economico e Social (BNDES), órgão federal, um contrato para a construção de uma fábrica de vacinas contra a dengue, substância que ainda está em fase de testes.

Jorge Kalil, diretor do Instituto Butantan, órgão estadual que desenvolve a vacina e sediou o evento de assinatura do contrato, diz que a expectativa é que a fábrica passe a produzir a medicação já em 2018 para disponibilizá-la ao público naquele verão ou do ano seguinte. A vacina brasileira deverá ter efeito de imunizar a população contra quatro tipos de dengue em uma única dose.

O contrato de R$ 97,2 milhões não gera dívidas. Trata-se de um investimento, e não financiamento, do Banco. O BNDES diz que a contrapartida é o próprio valor social de ter a vacina contra a dengue no Brasil para eliminar a doença.

O aporte do BNDES representa 31% total orçado para a construção da fábrica: R$ 300 milhões.

Kalil explica que o objetivo da construção da fábrica antes mesmo da aprovação da vacina é agilizar a produção dessa assim que for autorizada.

Com informações do repórter Jovem Pan Fernando Martins. Ouça aqui.