Ministro da Saúde: 1 milhão de servidores equivalem a quase 33 milhões para a Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 21/11/2017 20h44

Elza Fiúza/Agência Brasil - 17/05/16

Para Barros, a aprovação da idade mínima é um bom primeiro passo para melhorar a situação da Previdência

O ministro da Saúde Ricardo Barros afirmou que cerca de um milhão de servidores públicos aposentados provocam uma despesa quase que equivalente a de 33 milhões de brasileiros do sistema do regime geral de Previdência. Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, ele defendeu um equilíbrio no modelo e falou em “corte de privilégios”.

“Nós temos que ir onde a despesa é maior. Não adianta ir lá discutir os salários dos 60% dos brasileiros que vão se aposentar com o salário mínimo. Não são esses que estão gerando problema pro governo, são aqueles que têm os privilégios. Portanto, haverá sim a necessidade na reforma da Previdência de enfrentar essas decisões. Como as corporações, judiciário, Ministério Público, auditores da Receita, Polícia Federal são corporações muito poderosas, acaba que sempre eles pressionam o Congresso para tirá-los da reforma”, disse.

Para Barros, a aprovação da idade mínima é um bom primeiro passo para melhorar a situação da Previdência. “Tem gente aposentando com 45 anos. Então é impossível o equilíbrio dessa conta. Ele contribui muito pouco tempo e é beneficiado por muito tempo. Então esses déficits é que vão prejudicando o equilíbrio do sistema”, contou.

Barros revelou ainda que será candidato a deputado federal pela sexta vez nas eleições de 2018. De acordo com ele, a candidatura de sua esposa e vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, ao governo do Estado o impede de optar por outra posição e, diante disso, seu cargo de ministro está “à disposição do presidente todos os dias”.