Candidato do PT ao governo do Acre nega esconder o vermelho: ‘nossa campanha é multicolorida’

  • Por Renato Barcellos/Jovem Pan
  • 30/08/2018 15h46
Reprodução/Twitter @MarcusAlexan13"Não estamos escondendo o vermelho, aliás, temos muito material na cor vermelha", comunicou

O candidato ao governo do Acre pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Marcus Alexandre, não exibe a estrela vermelha – maior símbolo do partido – em sua campanha. Ele, que já foi prefeito da capital Rio Branco, costuma usar o verde e o amarelo em suas redes sociais.

De acordo com a assessoria do candidato, o verde é apenas uma das cores que o petista usará na campanha. “Nossa campanha é multicolorida. Estamos usando o vermelho sim, e muito. A campanha segue um cronograma. Tudo dentro do programado pela equipe de marketing e da coordenação da campanha. O verde é uma das cores utilizadas na campanha”, informou à Jovem Pan.

Entretanto, nas redes e nas artes enviadas à reportagem, o verde ainda é predominante. Em imagens realizadas durante um comício, por exemplo, os militantes usavam vermelho, mas Marcus Alexandre vestia verde. Por outro lado, após a reportagem da Jovem Pan sobre o caso, ele realmente divulgou algumas artes com diversas cores.

Ainda segundo a assessoria, a cor não é um problema para Marcus Alexandre. “Não estamos escondendo o vermelho, aliás, temos muito material na cor vermelha”, comunicou.

Afilhado político do senador Jorge Viana e do atual governador, Tião Viana, Alexandre deixou sua cidade natal, Ribeirão Preto, rumo ao Acre, em 1999. Ao chegar, o atual candidato assumiu diversos cargos públicos, incluindo o de diretor geral do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do estado (Deracre).

De acordo com estudo realizado em junho pela Pontual Pesquisas, Gladson Cameli (Progressistas) lidera a corrida governamental cinco pontos percentuais na frente de Alexandre (PT). 37,98% e 32,97% respectivamente. O resultado é bastante parecido com o divulgado pelo Instituto Delta, também em junho, quando Cameli aparecia com 36,01% e o petista com 31,41%.

Entretanto, na última pesquisa divulgada, pelo Instituto Phoenix de Pesquisa & Associados, o candidato do PP totaliza 31,59% dos votos, enquanto Alexandre soma 23,24%.