Apresentado ao público, Cabo Daciolo mostra nervosismo e exalta Jesus em discurso

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2018 23h26
NILTON FUKUDA/ESTADÃO CONTEÚDOCabo Daciolo (Patriotas) disse que a criminalidade se deve à falta de amor da nação

O debate da TV Bandeirantes foi a primeira oportunidade para que o eleitor conhecesse, de fato, as propostas dos candidatos à presidência da República. Uma das atrações foi o candidato Cabo Daciolo (Patriotas), apontado como candidato da igreja evangélica e defensor da família brasileira.

Bombeiro militar de formação, Daciolo mostrou despreparo logo em sua primeira aparição em TV Aberta. Ao se apresentar, o candidato agradeceu primeiramente a Deus, criticou os adversários e prometeu dar trabalho para o povo, com a glória do Senhor Jesus.

No segundo bloco, em questão sobre a criminalidade, Daciolo disse que a nação enfrenta “falta de amor” e citou ainda o exemplo da advogada Tatiane Sptizner, brutalmente assassinada pelo marido, Luis Felipe Manvailer.

O candidato do Patriotas respondeu outro questionamento sobre economia, mas elevou o tom de voz e abusou dos gestos ao explicar que “não falta dinheiro” e que a crise é “mentirosa”. Em sua tréplica, Daciolo reafirmou que vai acabar com a corrupção em nome do Senhor Jesus.

O presidenciável também criticou os Institutos de Pesquisa que não o mencionaram em nenhum levantamento sobre intenção de voto. “Nunca apareci em pesquisa nenhuma. Nem para mostrar que tenho 0%, mas estou aqui e a nação brasileira está me conhecendo hoje”, disse.