Bolsonaro teve traumatismo abdominal após facada: entenda como foi a cirurgia

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2018 21h37 - Atualizado em 07/09/2018 08h10
ReproduçãoJair Bolsonaro durante o procedimento cirúrgico realizado após golpe com faca

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro sofreu traumatismo abdominal e teve lesões graves no intestino delgado e intestino grosso depois de ser atacado com golpe de faca nesta quinta-feira (06). Os médicos que realizaram a cirurgia na Santa Casa de Juiz de Fora (MG) detalharam o procedimento em coletiva e afirmaram que o deputado federal apresentou ‘recuperação bastante boa em tempo curto’.

A equipe médica afirmou que a facada recebida por Bolsonaro foi profunda, o que causou hemorragia interna intensa. A cirurgia de emergência identificou a veia rompida e estancou o sangramento com uma ligadura na veia.

A perfuração com a arma branca deixou lesões graves em órgãos intra abdominais. Além da lesão grave no intestino grosso, na região do cólon transverso, Bolsonaro teve três perfurações no intestino delgado, que foram tratadas com suturas simples (pontos). A cavidade abdominal apresentou contaminação de fezes e foi tratada com colostomia, ou seja, uma bolsa foi temporariamente colocada para excreção de gases e fezes. O procedimento foi escolhido por conta da gravidade do quadro de saúde.

O médico Luiz Henrique Borsato, da equipe de cirurgia geral do hospital, afirmou que as lesões iniciais que colocavam em risco a vida de Jair Bolsonaro foram tratadas durante a cirurgia, mas ele segue na UTI.

‘É um quadro naturalmente grave pela magnitude do traumatismo, mas ele está estável no momento. Foi uma lesão única, mas muito profunda. À medida que houve penetração do objeto ocorreram as lesões nos órgãos, que ficam sobrepostos’, explicou.