‘Digite 432%’: campanha destaca aumento de patrimônio de filho de Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2018 15h56
Jovem PanEntenda aqui o que porque internautas criaram essa hashtag

Desde a noite de segunda-feira (1), a hashtag “Digite 432%” está nos Trending Topics (TTs), os tópicos mais comentados do Twitter. Trata-se de uma campanha feita por eleitores contrários à eleição de Jair Bolsonaro (PSL). Eles chamaram atenção para o fato de que, quando se digita essa porcentagem na ferramente de pesquisas do Google, o internauta é redirecionado para uma série de reportagens que acusam o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) – filho do presidenciável – de ter aumentado seu patrimônio em 432% nos últimos quatro anos.

Sua primeira declaração de bens, realizada em 2014, mostrava um patrimônio de R$ 205 mil que incluía um apartamento em Copacabana de R$ 160 mil e um veículo do ano de 2012 no valor de R$ 45 mil. Já na última, declarada em 2018, os bens totalizam R$ 1.395.109,14. Entre eles estava um carro novo, outro apartamento em Botafogo e investimentos.

Além de Eduardo, o patrimônio do pai, Jair, também aumentou em 168% desde 2006. O do outro irmão, Flávio Bolsonaro, por sua vez, subiu 55%.

As declarações de bens de todos os candidatos nas eleições de 2018 podem ser conferidas na íntegra pelo portal DivulgaCandContas do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Resposta: ‘Digite 852%’ 

Na terça (2), apoiadores de Bolsonaro criaram outra tag como resposta. Durante a tarde, subiram na web a “Digite 852%”, fazendo referência à porcentagem do aumento de patrimônio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) –  que neste ano declarou R$ 7,988 milhões, 852% a mais que na comparação com 2006.