Doria diz que França não representa legado do PSDB e de Alckmin

  • Por Estadão Conteúdo
  • 01/05/2018 12h31
Jovem Pan"Queria deixar claro que as cores do PSDB são azul, amarelo e branco. Aqui não tem espaço para vermelho", afirmou ele em uma referência à cor do PSB de França

O ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo paulista, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira, 1, que o governador Márcio França (PSB) não representa o legado tucano e nem de Geraldo Alckmin (PSDB), seu antecessor no Palácio dos Bandeirantes e pré-candidato a presidente da República. “Estamos formando uma frente positiva para proteger o legado de Geraldo Alckmin, o verdadeiro legado que nós, como tucanos, saberemos defender. (…) Ele (França) merece nosso respeito como governador que é, mas ele não representa o legado do PSDB”, disse durante visita à 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

O ex-prefeito paulistano voltou a alfinetar França, que pertence ao PSB e emendou: “queria deixar claro que as cores do PSDB são azul, amarelo e branco. Aqui não tem espaço para vermelho”, afirmou ele em uma referência à cor do PSB de França e de movimentos de esquerda.

Doria elogiou a pesquisa encomendada pelo Democratas para avaliar a rejeição dele e de França para uma possível aliança na eleições deste ano. “Acho ótimo, porque as pesquisas nos favorecem. Fortalece a posição e a decisão que vai nos colocar juntos muito em breve”. Ele negou que a decisão de antecipar uma aliança com o PSD e a abertura da vaga de vice à legenda afaste outros partidos de uma coligação.

“A decisão do PSD estimula outros partidos, fortalece e consolida nossa posição. Temos 14 minutos de tempo de televisão com três partidos, PSDB, PSD e PTC, e até o final de maio, agregaremos mais três novos partidos nessa coalizão”, concluiu.