Márcio França ironiza estratégia de Doria: ‘Ele não é Bolsonaro, é bolso dele’

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2018 13h22
Reprodução/YouTube"Ele quer se esconder atrás dessa história porque está desesperado", rebateu França

O candidato ao governo de São Paulo pelo PSB, Márcio França, esteve no Pânico nesta quinta-feira (18) e criticou a posição do rival João Doria (PSDB) de buscar apoio de Jair Bolsonaro (PSL). “Ele não é Bolsonaro é bolso dele”, disparou França.

“Ele quer se esconder atrás dessa história porque está desesperado, se não fosse essa eleição brasileira ele ia tomar um pau aqui em São Paulo ia ser 80-20%, pode reparar, no Brasil inteiro, quem está com Bolsonaro disparou”, completou.

Para França, a eleição presidencial “já foi” e apenas em São Paulo ainda há disputa: “São Paulo é maior que o Brasil, tem que orientar o País. Não podemos viver desse jeito ‘você é meu inimigo te mato'”.

“A única coisa que Doria pensa é o ‘que é melhor para mim’, se amanhã o lula sai da cadeia e acomodar uma situação e passar à frente do bolsonaro, ele vira pro lula também, ele não tem esse negócio, imagine, tinha dito que o Bolsonaro era um radical”, disse o candidato.

Márcio França aproveitou para criticar a saída de João Doria da prefeitura de São Paulo após pouco mais de 1 ano à frente do cargo: “Dá pra entender se for privado, se você faz a coisa pública, e é diferente, eu devo satisfação ao público que me elegeu, como e que as pessoas vão pegar de volta o voto?”.