Liam Neeson diz que queria matar ‘negro cretino’ e é acusado de racismo

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2019 08h04
Reprodução/YouTubeLiam Neeson deu declaração controversa em entrevista

Ao relembrar história triste de estupro de uma conhecida, Liam Neeson acabou sendo alvo de críticas e acusado de racismo após escolha duvidosa de palavras. Em entrevista ao jornal britânico Independent, ele disse que andou pelas ruas querendo matar um “negro cretino” em busca de vingança.

“Eu fui para cima e para baixo com um bastão, torcendo para ser abordado para alguém – tenho vergonha de dizer – e eu o fiz por talvez uma semana, esperando que um ‘negro cretino’ saísse de um pub e tentasse algo comigo, sabe? Para que eu pudesse matá-lo”, afirmou. Ele fez o sinal de aspas com as mãos ao falar “negro cretino”.

A entrevista fez parte da promoção de seu novo filme, “Vingança a Sangue Frio”. Neeson disse ao repórter que descobriu sobre o estupro após voltar para casa depois de passar um tempo fora. Sem revelar quem sofreu o ataque, ele fez a ressalva: “tem algo primário – Deus me livre que alguém da sua família seja machucado por uma ação criminosa”.

“Ela lidou com o estupro de uma forma extraordinária. Eu perguntei se ela sabia quem tinha sido e ela disse não. Perguntei qual a cor do agressor e ela contou que havia sido uma pessoa negra”, relatou Liam.

Ele continuou dizendo que “aprendeu a lição” após sua reação com a história. E que a vingança só leva a mais desgraça.

O comentário de “negro cretino” caiu mal nas redes sociais, que correram para apontar a atitude racista do veterano de Hollywood. Ele ainda não se pronunciou sobre o assunto.