Neil deGrasse Tyson se defende das acusações de assédio sexual em texto publicado nas redes sociais

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2018 15h05
Reprodução Facebook Apresentador foi acusado por três mulheres diferentes

O astrofísico e apresentador Neil deGrasse Tyson, de 60 anos, usou as redes sociais para se manifestar sobre as acusações de assédio sexual feitas contra ele por três mulheres em ocasiões diferentes.

“Por muitos motivos, alguns justificáveis, outros não, homens acusados de assédio em meio ao clima do ‘Me Too’ são vistos como culpados pela opinião pública. Em qualquer acusação, evidências são importantes”, disse no texto.

Na quinta-feira (29), o portal Patheos publicou um artigo no qual duas mulheres acusaram o astrofísico de comportamentos abusivos. Katelyn N. Allers, professora associada de Física e Astronomia na Universidade Bucknell, e Ashley Watson, que foi assistente de Tyson, afirmam que o cientista as tocou de forma inadequada e fez insinuações sexuais explícitas. As duas acusações se unem a outra dos anos 80, de Tchiya Amet, que em 2014 disse que Tyson a estuprou quando ambos estavam na universidade.

Segundo ele, durante a faculdade, ele e Tchiya tiveram um breve relacionamento – sem que tenha havido estupro. Quanto aos dois casos mais recentes, não negou que teve um comportamento abusivo, chegando a pedir desculpas, mas garantiu que não vê os episódios como assédio.

As emissoras Fox e National Geographic, que transmitem o programa de Tyson, abriram um processo para investigar e analisar as acusações. “Levamos muito a sério estes assuntos e estamos revisando estas recentes informações”, afirmaram os canais.

“Eu sou o acusado, então por que acreditar em qualquer coisa que eu diga? Por que acreditar em mim?”, disse Neil deGrasse. “Acusações podem destruir uma reputação e um casamento. Eu me vejo como um marido amoroso e um servidor público — um cientista e um educador”, encerrou.

Confira o post completo:

Publicado por Neil deGrasse Tyson em Sábado, 1 de dezembro de 2018